Friday, May 05, 2017

Mar sem Beira - estreia nosso novo espetáculo




A Cia Nós No Bambu apresenta seu novo espetáculo Mar sem Beira.  A Companhia brasiliense conhecida por sua poética singular, a dança acrobática em esculturas artesanais de bambu, traz aos palcos artistas circenses com tripés de bambu. Esta fórmula sucinta dá origem a  uma diversidade incrível de imaginários e usos, que incluem acrobacia, manipulação e formas animadas.

Mar sem Beira conta a história de dois seres diferentes entre si, cada um em uma viagem singular. Em tempos de extremismos e conflitos territoriais, o espetáculo traz à cena indivíduos livres, que navegam sem fronteiras e levam em seus alforges as experiências e recordações de várias terras, que os tornam seres etnicamente híbridos.  O espetáculo celebra a possibilidade de vencer as fronteiras para encontrar, no diferente, a semelhança que une. O inicio da aventura é precedida por um rito e uma prece proferida no prólogo. Nele, um terceiro elemento abre caminhos e anuncia a chegança. 

O espetáculo é o quinto da Cia Nós No Bambu. A direção é de Fernando Villar, multiartista, docente da Universidade de Brasília, e pesquisador com vasta experiência na interdisciplinaridade entre linguagens. Em Mar sem Beira, as fronteiras entre circo, teatro e dança são líquidas. A dramaturgia e as coreografias do espetáculo foram criadas de forma cooperativa entre Villar e os intérpretes criadores. O elenco é composto por Poema Mühlenberg, 38 anos, cofundadora de Nós No Bambu,  Jackson Prado, 29 anos e Roberta Martins , 36 anos, cofundadora da Nós  No Bambu.

Mar sem Beira tem trilha sonora original dirigida, composta e executada por Samuel Mota, figurinos de Maria Carmen, iluminação de Caco Peukert e cenografia de Marcelo Rio Branco, plenamente intercomplementares e coerentes com o título do espetáculo. Na trilha estão unidas sonoridades repletas de diversidade cultural. São paisagens musicais afro brasileiras, latinas, que viajam por oceanos, florestas, desertos e oásis, ocidente e oriente.

Cia Nós No Bambu - Biografia

Corpos, bambus e movimento: assim nasce a Cia Nós No Bambu. Sua poética inovadora é resultado de duas linhas de pesquisa continuada: 1) o bambu e suas características, a investigação de soluções construtivas e a criação de esculturas artesanais de bambu, e; 2) formas de interação cênica com estas esculturas, com foco em dança e acrobacia. @s artistas da Companhia aprendem a lidar com o desafio constante da adaptação de tato e força ao bambu, um material natural suscetível às variações climáticas.

Nós No Bambu soma quatorze anos de amadurecimento na arte corpo bambu. Suas atividades têm origem no desdobramento artístico do Sistema Integral Bambu, criado pelo professor de Educação Física Marcelo Rio Branco, de Brasília/ DF. Assim surge a dança acrobática em esculturas artesanais de bambu, expressão inovadora contextualizada no abrangente Circo Contemporâneo.

O repertório da Companhia soma cinco espetáculos, além de diversas performances e números. Em 2008, Nós No Bambu levou ao grande público Uirapuru Bambu espetáculo performático. Em 2010, estreou ULTRAPASSA!, inspirado nas provas de corrida de aventura. Em 2012 nasceu Desdobrar, montagem que originou o curta-metragem Desdobráveis. TEIA (paralaxes do imaginário) nasceu de intenso intercâmbio com artistas europeus. O quinto espetáculo, Mar sem Beira prova como a arte corpo bambu é um vasto campo de inovação e renovação.

O bambu, material que inspira e sustenta a Cia Nós No Bambu, dá origem a uma arte sustentável, por ser uma matéria-prima renovável de rápido crescimento e baixo impacto ambiental. Esta gramínea é uma verdadeira amiga da humanidade em seu desenvolvimento graças à suas características propícias a incontáveis aplicações. Nós No Bambu a coloca em cena como metáfora de uma relação de harmonia possível entre os humanos e o Planeta Terra.


SERVIÇO

Mar sem Beira
Data e hora
12 e 13 de maio (sexta e sábado) às 21h
14 de maio (domingo) às 20h
Local Galpão Nós No Bambu
Endereço EPPR DF 005 Km 02
Núcleo Rural Córrego do Urubu / Caminho dos Buritis
Chácara Nossa Senhora da Conceição - T 86
Lago Norte, Brasília-DF,  CEP 71.540-800
Valor dos ingressos
Inteira: R$ 30,00
Meia: R$15,00
Classificação Indicativa LIVRE

INFORMAÇÕES

Galpão Nós No Bambu
Whatsapp (61) 99911-9489

Nós No Bambu

NAVEGANTES

Direção Artística Fernando Villar
Intérpretes Criadores Jackson Prado e Poema Mühlenberg
Prólogo Roberta Martins
Composição Coreográfica Intérpretes criadores
Fernando Villar
Colaboração Coreográfica em CaPoesia Ana Flávia Almeida, Raphael Logam e Victor Abrão
Dramaturgia Fernando Villar e Intérpretes criadores
Assistente de Direção Poema Mühlenberg
Assistente de Diretor Igor Staveland
Cenografia (concepção original) Marcelo Rio Branco
Cenotecnia Flávia Santana, Jackson Prado, Jozimar Marinho e Poema Mühlenberg
Direção Musical / Trilha Sonora Original / Músico Samuel Mota
Voz em CaPoesia Poema Mühlenberg
Assobios em Sete Folhas Jackson Prado
Gravação, Mixagem e Masterização Samuel Mota / Zarabata Records
Desenho de Luz Caco Peukert
Figurino Maria Carmen
Costureira Ester Ponte
Operador de Áudio Adriano Roza
Técnico de Segurança do Trabalho Sergio Costa
Comunicação Visual Poema Mühlenberg e Ricardo Caldeira
Fotografia de Divulgação Daniel Lavenère
Produção Audiovisual Alessandra Tótoli e Maurício Chades
Assessoria de Imprensa e Gestão Financeira Anamaria Mühlenberg
Assistente de Produção Giseli Tressi, Thais Cordeiro e Larrisa Zaine
Direção de Produção Poema Mühlenberg
Produção Executiva Liane Mühlenberg
Chancela Integral Bambu
Realização Instituto de Pesquisa, Ação e Mobilização – IPAM








Friday, April 28, 2017

CAPOESIA, uma mulher e três bambus


Uma peregrina e seu tripé de bambu. Intimidade, cumplicidade e afeto entre objeto e artista. Companheiros de viagem por mares desconhecidos. Na jornada da percepção, a relação entre os dois se transmuta em miríades de significados simbólicos. A expressão da inovadora arte corpo bambu amadurecida pelos 16 anos de pesquisas ininterruptas. Nesta alquimia, soma- se a capoeira, novo ingrediente amalgamado à poesia em movimento.

CAPOESIA é um número solo com Poema Mühlenberg, que é cofundadora, intérprete criadora e produtora da Cia Nós No Bambu. A cena breve tem 15 minutos de duração, nos quais Poema expressa o estado da arte de sua pesquisa autoral de dança acrobática com a escultural artesanal Tripé de bambu. Para compor a coreografia de CAPOESIA, Poema reuniu e desenvolveu repertório inédito de dança acrobática em esculturas artesanais de bambu, elementos de dança contemporânea coletados em suas vivências com diversos professores e artistas e referências do gestual da Capoeira. Sua iniciação e pesquisa em Capoeira aconteceram na Escola Nestor Capoeira (Rio de Janeiro) com o mestre e seu contra-mestre Bonezinho (o também ator Raphael Logam).

O obra somou diversos colaboradores ao longo do processo de criação que durou cerca de 2 anos. A direção é do multiartista, docente da UnB, Fernando Villar. A coreografia também teve a colaboração de Ana Flávia Almeida, integrante da Cia Nós No Bambu.  A trilha sonora é de Samuel Mota e o figurino de Maria Carmen.

CAPOESIA
Pré-estreia 29/ 04, 22h30, Sarau no Urubu, Galpão Nós No Bambu, Brasília/ DF
Estreia 30/04, 17h30, Festival Marco Zero, Torre de TV de Brasília